15 jun

5

Oi, gente linda!

Hoje vamos falar um pouquinho deles: os padrinhos! Refiro-me não ao casal de padrinhos, mas sim, à figura masculina da dupla.

Sempre damos prioridades para falar das madrinhas, de todo glamour que envolve a mulherada, né?

Mas hoje decidimos focar nos meninos. Vamos lá?

Foi-se o tempo em que o padrinho usava aqueeeele terno {o de sempre!}… Hoje, até por conta dos casamentos diurnos, as noivas têm optado por padronizar o look deles também. E não é que fica lindo, gente!!!

Há aquelas que, de tão organizadas {e a gente acha isso ótimo!} compram as gravatas de todos os padrinhos, facilitando bem o lado deles, que já é bem mais simples que o das madrinhas…

Quanto à cor, para casórios durante o dia, em lugar aberto, no campo ou na praça, fica bem bacana quando todos comparecem vestidos no mesmo tom, tipo: cáqui, cinza e até um azulzinho… Aiiii!

E não é que eles ficam fofos!?

Muitas vezes nem precisam de paletó… Um colete ou suspensórios e até aquela botina mais descolada casam muito bem com este estilo mais leve e clean.

Ahhh! E na lapela? Aquele raminho de flor mais meigo do mundo ou até um acessório feito exclusivamente pra eles!

Vem ver o que a gente reservou pra vocês!

2

3

4

11

12

13

Diz aí, gente, se vocês gostaram?!

Super bêjo da Renata Campos.

 

{Fotos: Michel Izaltino; Aloha Fotografia; Riatla Studio; Pinterest}

30 mar

Oi, gente! Na semana passada comentamos sobre o casamento civil e, como prometemos, hoje falaremos sobre o casamento religioso e seus códigos.

Como dissemos anteriormente, antigamente era o casamento religioso o que realmente valia perante a sociedade e a cerimônia, que era e ainda é uma celebração pública, praticamente movimentava todo o vilarejo.

Diante disso, o noivo escolhia os membros mais fortes e corajosos da vila para protegerem a celebração e principalmente a noiva… {no final conto o detalhe da noiva!}. Esses tornaram-se os padrinhos que conhecemos hoje.

A noiva era levada ao altar pelo lado esquerdo do noivo. E isso era uma precaução! Adivinha porquê? Além de ser o lado do coração, ele estaria com a mão direita livre para sacar a espada e defender sua mulher. Aiiiii! Que emoção!!!!

O vestido branco da noiva não era imprescindível. Ambos usavam seu melhor traje, mas a cor que as noivas preferiam era o vermelho. Era um símbolo de nobreza pois, um tecido desta cor custava muito caro e apenas as mais ricas podiam ter um vestido assim! E olha só que bacana: quando a gente iria imaginar que a cor verde era utilizada para representar amor, paz e fidelidade?! Demais, né?

E qual a origem do buquê? {rsrsrs…} Como não era comum o banho frequente, as noivas levavam o ramalhete de flores para disfarçar o mau cheiro… Mamãaaae!!!!

E agora vou revelar o lance da noiva: era muito comum a noiva ser roubada {isso mesmo!!! rou-ba-da} no momento do casório! E quando essa desgraça ocorria, nunca mais tinham notícia do paradeiro dela… Por isso dos fortões do clã serem escolhidos a dedo!

Espero que tenham curtido nosso post de hoje!

Corre lá e deixem comentários! A gente ama!

Beijocas da Rê!

medieval 3

medieval 8

medieval 9

medieval 10

Fotos {Google + Pinterest}